ACIST-SL defende o retorno das atividades para combater os efeitos da pandemia

O conteúdo completo do Boletim Socioeconômico pode ser acessado AQUI.

E a apresenção pode ser acessadas nas plataformas

Facebook:

Boletim Socioeconômico Trimestral | Edição Especial Covid19

Esta é uma edição especial do Boletim Socioeconômico Trimestral da ACIST-SL. Em tempos normais, o bloco temático versaria sobre a Educação. Porém, a ocorrência da pandemia causada pelo novo Coronavírus motivou a alteração do conteúdo e trazemos agora, luz sobre diversos dados da região e de São Leopoldo sobre os impactos da COVID-19 na economia local.Importante destacar que esta é a oitava edição do Boletim. Esta constância permite a comparação com períodos anteriores, promovendo mais confiança aos empresários de todos os portes e atividades no momento de decidir sobre seus investimentos.Os dados são obtidos com muito comprometimento pelo Núcleo de Excelência – Competitividade e Economia Internacional da Unisinos para a pesquisa e análise e o apoio financeiro das empresas associadas Frontec, Sicredi, Sinodal, Certivale, SKA e Vila Rica para a viabilização deste trabalho.

Publicado por ACIST São Leopoldo em Quinta-feira, 28 de maio de 2020

You Tube

As restrições das atividades em São Leopoldo, que iniciaram em março deste ano, causaram impacto direto no seu desempenho produtivo, chegando a uma queda de 0,9% no primeiro trimestre deste ano. Este foi um dos dados apontados pela ACIST-SL, nesta quinta-feira (28), durante a divulgação on-line da oitava edição do Boletim Socioeconômico elaborado pela entidade com o apoio do Núcleo de Excelência da Unisinos, cujo bloco temático foi a Covid-19. A apresentação foi realizada pelo presidente Siegfried Koelln, por Marcelo Póvoas, diretor de Construção Civil e coordenador do boletim, dos economistas Marco Lélis e Camila Orth Flores, da Unisinos e Maiara Fangueiro, gerente executiva da entidade.

“Sem trabalho e geração de renda, a vida dos trabalhadores também fica em risco. Como o contágio está controlado, é de extrema importância que se retomem as atividades agora sob novas condições, uma vez que não há como voltar ao que considerávamos normal até fevereiro. Vamos em busca do início do novo ciclo de atividades, dentro dos necessários protocolos de proteção, distanciamento, higiene e limpeza, próprios de cada área de atuação”, ressalta Koelln.
 

O Índice de Atividades de São Leopoldo é calculado a partir da arrecadação municipal, geração do emprego formal, exportações – que tiveram queda de 17% no trimestre – e do IBC-Br (Custo Brasil).  “A cidade já vinha sofrendo os impactos da economia em 2019. No início do ano, a perspectiva era de retomada. Com as restrições das atividades, a queda foi ainda maior”, ressaltou Marcelo Póvoas, que condiziu a apresentação dos dados. Em 28 dias de maio, o varejo contabilizou uma redução de 18%.